Sala de Situação de Arboviroses retoma atividades e nomeia novos representantes

Discutir sobre os problemas e apontar soluções em conjunto é a proposta do trabalho
Publicada em 20/03/2017 às 12:41 | Departamento de Comunicação e Imprensa
Desde o ano passado Cajamar mantém a Sala de Situação Municipal de Arboviroses (Dengue, Chikungunya e Zika Vírus) com reuniões periódicas entre as diversas diretorias para juntos prevenirem e enfrentarem as doenças.

“A intenção da reunião é levar o nome dos titulares e suplentes, que compõem a Sala de Arboviroses, ao Ministério da Saúde, nomeados pela Prefeita Paula Ribas, por meio do Decreto 5.636/17”, explicou o Coordenador do Programa Municipal de Combate à Dengue, Antônio Carlos Ribeiro.

Para apresentar a Sala e seus objetivos foram feitas retrospectivas das Arboviroses, apontando a crise hídrica de 2014, que levou os moradores a armazenarem incorretamente água em recipientes sem tampa, como uma das causas do grande número de casos.

A enfermeira Fátima Espinoza da Vigilância Epidemiológica enfatizou a importância das notificações dos casos suspeitos (Dengue e Chikungunya) pontuando que o município registrou em 2015 mais de cinco mil atendimentos com quase a metade positivo para Dengue. “O ano passado foram 267 suspeitas e apenas sete confirmados laboratorialmente. Entre janeiro e fevereiro de 2017 temos 10 suspeitas de dengue. Cajamar hoje está em situação confortável em relação à febre amarela. Não existe qualquer suspeita até o momento. Cajamar não é área de risco”, enfatizou.

O chefe do Departamento da Vigilância em Saúde, enfermeiro Marcos Rogério Bigardi disse que as propostas de cada município são avaliadas toda primeira sexta-feira do mês, na Sala de Situação Regional das Arboviroses (Estado), com a participação dos cinco municípios que compõem a RRAS 3 (Rede Regional de Atenção à Saúde) (Cajamar, Caieiras, Franco da Rocha, Francisco Morato e Mairiporã), a Diretoria Regional de Saúde (DRS-1), SUCEN (Superintendência de Controle de Endemias), GVE (Grupo de Vigilância Epidemiológica), GVS – 9 (Grupo de Vigilância Sanitária) e o CARS (Centro de Apoio Regional de Saúde).

Antônio Carlos apresentou o cronograma de ações de combate ao Aedes aegypti. Em fevereiro a Divisão realizou a Avaliação de Densidade Larvária (ADL), e com o auxílio do exército visitam todas as quartas-feiras, imóveis, pontos estratégicos, locais abandonados, borracharias, casas de acumuladores e locais onde se encontra maior concentração de pessoas.

“Com certeza Cajamar se unindo vai conseguir evitar uma epidemia. É preciso investir na Educação, nas crianças que são capazes de reproduzir o que aprenderam para os pais. Todos somos corresponsáveis. Cajamar é o primeiro município que faz essa reunião Inter setorial”, comentou a Articuladora Regional de Atenção Básica, Geisa Cuevas.

A superintendente de Saúde, Dra. Ednalva Eskenazi resumiu a importância da parceria entre as diretorias. “Combater a dengue é um trabalho de saúde e não da saúde”, finalizou.

Participaram do encontro na Câmara Municipal as Diretorias de Cultura, Habitação, Saúde, Obras, Serviços Públicos, Fiscalização, Meio Ambiente, Desenvolvimento Social, Educação e Defesa Civil, os vereadores Fábio Pontes e Neizão e vários Agentes de Saúde.

A composição da Sala de Arboviroses atende ao Decreto Federal nº 8.612/15.

Mais notícias sobre Secretaria de Saúde
Link original: https://cajamar.sp.gov.br/noticias/2017/03/20/sala-de-situacao-de-arboviroses-retoma-atividades-e-nomeia-novos-representantes/
Desenvolvido por CIJUN
Voltar para o topo Whatsapp